Clovis Travasso Sarinho nasceu na cidade de Olinda –PE em 05/06/1910. Após os primeiros estudos em Pernambuco, mudou-se  aos nove anos de idade para João Pessoa-PB, onde fez os estudos primários e secundários. Em 1927, concluiu o curso de Humanidades no Liceu Paraibano. Retornou à Pernambuco para prestar o vestibular e ingressar na Faculdade de Medicina em 1928. Já no 2º ano do curso médico,  passou a freqüentar o serviço de cirurgia do Prof. Barros de Lima, no Hospital de Santo Amaro, centro de excelente conceito,  considerado um dos melhores do país daquele tempo. Quando era doutorando, foi eleito presidente da sociedade de internos dos hospitais do Recife e foi na sua gestão que promoveu o 1º Congresso médico-acadêmico interestadual, com a participação de todas as escolas médicas do Brasil. Colou grau em medicina no dia 08/12/1933.

Depois da formatura , retornou à João Pessoa para iniciar sua vida profissional,. Em  1934, recebeu um convite para trabalhar no recém construído  Hospital do Seridó, em Caicó-RN. Apesar de suas qualificações e de seu currículo acadêmico exemplar, encontrou dificuldades quanto à sua credibilidade profissional junto à população seridoense pela sua aparência muito jovial – tinha apenas 24 anos. Por sorte, diante da ausência, na cidade, de colegas mais velhos na profissão, operou um paciente muito popular e querido da população. O paciente fazia questão de exibir a cicatriz da cirurgia de apêndice com aspecto de boa recuperação, e dizia para todos que quem o havia operado era o “Dotozim novo”. Com essa propaganda gratuita e isenta, além seu talento e dedicação, logo se firmou como cirurgião habilidoso que introduziu práticas e técnicas médicas modernas em toda região do Seridó. Sua boa fama de exímio operador chegou ao conhecimento do Dr Januário Cicco,  que o convenceu a vir trabalhar na capital. Dr Sarinho mudou-se para Natal em junho de 1935. Em 1º de Agosto de 1935, assumiu a chefia da Clínica Cirúrgica do então Hospital Miguel Couto (hoje Hospital Universitário Onofre Lopes). Nesse cargo permaneceu até o dia 07 de abril de 1942. No seu primeiro ano trabalhando em Natal, teve atuação destacada no atendimento aos feridos do  levante comunista de 23 de novembro de 35 – quando Natal esteve por três dias sob comando dos camaradas de Luis Carlos Prestes. Instalou-se no hospital durante toda a duração da insurreição, sem sequer ir em casa. Dentre as dezenas de feridos por ele atendidos, esteve um dos principais líderes do movimento, o cabo Giocondo Dias, que anos depois destacou-se na hierarquia partidária e sucedeu Prestes na direção geral do Partido Comunista Brasileiro.

Em 1936, foi convidado pelo Dr. Varela Santiago, então diretor do Instituto de Proteção e Assistência à Infância, para iniciar a prática da Cirurgia Pediátrica, atividade que desempenhou por 40 anos.

Em 1939, com a colaboração de alguns colegas, ajudou a fundar e dirigiu a Policlínica do Alecrim, inicialmente como serviço ambulatorial e em seguida (em 1944) como serviço hospitalar, que  passou a se chamar depois Hospital Prof. Luiz Soares.

Também foi co-fundador e diretor por muitos anos da Casa de Saúde São Lucas, inaugurada em 1951.

Ao lado de Onofre Lopes , foi fundador da Faculdade de Medicina de Natal, em 1955, tendo a missão de lecionar a Disciplina de Técnica Operatória e Cirúrgica Experimental. Foi diversas vezes escolhido como patrono / paraninfo de turmas concluintes. Em 1980, recebeu o título de Professor Emérito da UFRN. Em 1982, foi homenageado pela direção do Centro de Ciências da  Saúde(UFRN) com a designação do Núcleo de Cirurgia Experimental Professor Travassos Sarinho.

Quando seu estado de saúde debilitado o afastou das salas de cirurgias, aflorou o escritor e historiador criterioso. Dentre diversos trabalhos publicados destacam-se:

-“Casa de Saúde São Lucas”- Notas sobre a fundação e primeiros anos de funcionamento. Nordeste Gráfica. Natal, 1981.

-“Discursos- Temas de Cirurgias”. Nordeste Gráfica. Natal, 1982.

-“Perfis de Médicos do Rio Grande do Norte”. Nordeste Gráfica. Natal, outubro de 1984.

-“Hospitais do Rio Grande do Norte”. (Notas, apontamentos, história). Nordeste Gráfica. Natal,1988.

-“Grandes Mestres da Cirurgia Brasileira”. Esboço biográfico. Nordeste Gráfica. Natal ,1988.

-“Faculdades de Medicina do Brasil (As dez mais antigas) .Nordeste Gráfica. Natal, 1989.

Como justa homenagem póstuma ao médico e educador que pautou sua vida abnegada na ética e na caridade,o governo do Rio Grande do Norte, em 2001, deu o nome de  Dr.Clovis Sarinho, ao pronto socorro do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel.

Dr. Sarinho faleceu aos 84 anos, em 1994.

 

Por:  Dr. Lauro Arruda Câmara Filho