Cuidados ao usar e guardar remédios

DSC_0153

O dia do farmacêutico foi lembrado no Hospital do Coração com palestra proferida pela responsável pelo setor de Farmácia do hospital, Vaneska Paiva. Além de  esclarecer aos funcionários das outras áreas como funciona o setor, a farmacêutica deu informações importantes sobre o papel do farmacêutico,  profissional responsável para orientar sobre o uso seguro e racional dos medicamentos e sobre os cuidados gerais no uso dos remédios. Estas informações também foram repassadas aos acompanhantes dos pacientes internados no hospital, através da distribuição de um folheto elaborado pelo Conselho Regional de Farmácia do RN com orientações sobre os cuidados gerais no uso de medicamentos.

Algumas informações importantes:

  • Guarde os medicamentos nas caixas originais juntamente com as bulas e não misture produtos diferentes na mesma embalagem
  • Não use medicamentos por conta própria
  • Alterações de cor, sabor, odor ou consistência podem indicar que o medicamento não está mais próprio para uso.
  • Não utilize a mesma receita mais de uma vez. O medicamento que foi utilizado anteriormente pode não ser apropriado neste momento
  • Nunca utilize medicamentos fora do prazo de validade
  • Misturar medicamentos sem orientação pode resultar em perda do efeito ou intoxicações

E lembre-se:  medicamentos guardados de forma errada podem perder efeito e colocar sua saúde em risco:  NÃO os exponha a luz solar nem armazene no banheiro ou na cozinha. O armazenamento deve ser feito em local seco, ao abrigo da luz e da variação de temperatura. Medicamentos também não devem ficar ao alcance de crianças e animais domésticos. E se precisar descartar? Remédio vencido NÃO vai pro lixo:  procure o posto de coleta mais próximo, ou entregue num posto de saúde.

 

Palestra dia 20: Dia do Farmacêutico

palestra farmacêutico

O dia do Farmacêutico é comemorado a 20 de janeiro. Para lembrar a data, o setor de Farmácia do Hospital do Coração vai realizar uma palestra amanhã, dia 20 (quarta-feira), às 9 horas, no auditório do Hospital. A palestra é destinada aos profissionais e estudantes da área e também aos profissionais do setor de enfermagem. A entrada é gratuita.

O uso indiscriminado de medicamentos pode trazer sérios riscos a saúde – eles só devem ser tomados sob prescrição médica. Para minimizar as reações adversas, as indicações do médico devem sempre ser seguidas. Respeite as doses indicadas, os horários e a duração do tratamento, e jamais compre remédios seguindo dicas de curiosos :  o farmacêutico é o profissional que pode orientá-lo sobre o uso seguro e racional dos medicamentos.

Provas da Residência serão dia 19/01

As provas objetiva e teórico-prática da Residência em Cardiologia/2016 do Hospital do Coração serão realizadas terça (19), na sede do hospital.

A Residência em Cardiologia do Hospital do Coração tem duração de dois anos e é aprovada pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM) do Ministério da Educação (MEC). O resultado final das provas será divulgado dia 29 de janeiro, e o programa de Residência/2016 começará no mês de março.

 

Dicas para eliminar o Aedes Aegypti

O Aedes aegypti é um mosquito muito perigoso: transmite a dengue, zika vírus, chikungunya e febre amarela.
Por isso, nunca é demais lembrar: a maneira mais eficiente de se proteger dessas doenças é eliminando os criadouros do mosquito.

aedes dicas

Novo calendário de vacinação já em vigor

O Ministério da Saúde alterou as doses de reforço para vacinas infantis contra meningite e pneumonia e os esquemas vacinais da poliomielite e da vacina de HPV.

Na vacina papiloma vírus humano (HPV), o esquema vacinal passa para duas doses, sendo que a menina deve receber a segunda seis meses após a primeira, deixando de ser necessária a administração da terceira dose. De acordo com o Ministério da Saúde,  estudos recentes mostram que o esquema com duas doses apresenta uma resposta de anticorpos em meninas saudáveis de 9 a 14 anos não inferior quando comparada com a resposta imune de mulheres de 15 a 25 anos que receberam três doses. As mulheres vivendo com HIV entre de 9 a 26 anos devem continuar recebendo o esquema de três doses.

Para os bebês, a principal diferença será a redução de uma dose na vacina pneumocócica 10 valente para pneumonia, que a partir de agora será aplicada em duas doses, aos 2 e 4 meses, seguida de reforço preferencialmente aos 12 meses, mas poderá ser tomado até os 4 anos.

PÓLIO – Já a terceira dose da vacina contra poliomielite, administrada aos seis meses, deixa de ser oral e passa a ser injetável.  A partir de agora, a criança recebe as três primeiras doses do esquema – aos dois,  quatro e seis meses de vida – com a vacina inativada poliomielite (VIP), de forma injetável. Já a vacina oral poliomielite (VOP) continua sendo administrada como reforço aos 15 meses, quatro anos e anualmente durante a campanha nacional, para crianças de um a quatro anos.

Também haverá mudança da vacina meningocócica C (conjugada), que protege as crianças contra  meningite causada pelo meningococo C. O reforço, que anteriormente era aplicado aos 15 meses, passa a ser aplicado aos 12 meses, preferencialmente, podendo ser feito até os 4 anos. As primeiras doses da meningocócica continuam sendo realizadas aos 3 e 5 meses.