DIA MUNDIAL DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE ALZHEIMER

O dia 21 setembro foi escolhido como Dia Mundial do Alzheimer, com a intenção de enfatizar a necessidade de conscientização da sociedade sobre a importância do diagnóstico precoce, do cuidado ofertado e também da necessiadade de apoio e suporte aos familiares e cuidadores das pessoas que vivem com a doença de Alzheimer. Hoje, estima-se que 45 milhões de pessoas sejam impactadas pela doença no mundo e 1,2 milhão no Brasil.

A Doença de Alzheimer é um transtorno neurodegenerativo progressivo que se manifesta por deterioração cognitiva e da memória, comprometendo as atividades de vida diária e provocando alterações comportamentais. Afeta mais os idosos, sendo responsável por mais da metade dos casos de demência na população com mais de 65 anos.

Seu sintoma primário é a perda de memória recente, mas com a progressão, vão aparecendo outros sintomas:

– Perda de memória remota (dos fatos mais antigos)

– Irritabilidade

– Falhas na linguagem

– Prejuízo na capacidade de se orientar no espaço e no tempo

Nos casos mais graves, surge também a perda da capacidade das tarefas cotidianas, resultando em completa dependência. A doença pode vir acompanhada também de depressão, ansiedade e apatia.

A Doença de Alzheimer é considerada uma das causas mais frequentes de demência não reversível. Suas causas são desconhecidas e a doença não tem cura, mas sendo tratada precocemente, com medicações que podem estabilizar temporariamente ou atrasar a progressão dos sintomas, traz melhor qualidade de vida para os pacientes e seus familiares.

 

Fonte:  Ministério da Saúde

19 de setembro – DIA DO ORTOPEDISTA

No dia do ortopedista, nossos parabéns aos profissionais médicos que nos ajudam a manter uma vida ativa e saudável.

A Ortopedia  é a especialidade médica que utiliza métodos clínicos, físicos e cirúrgicos para tratar e corrigir enfermidades, lesões e deformidades ósseas dos músculos,  tendões, articulações e ligamentos, e de tudo que relaciona-se ao aparelho locomotor, ao sistema esquelético e estruturas associadas.

No Hospital do Coração, nosso serviço de urgência e emergência conta com a excelência dos profissionais da Clinica Traumacenter referência na área de Ortopedia, Medicina Esportiva e Reabilitação no estado❤️

17 DE SETEMBRO – DIA MUNDIAL DA SEGURANÇA DO PACIENTE

DIA DA SEGURANÇA DO PACIENTE

Sabemos que quando o profissional da saúde trabalha com segurança, o paciente está seguro.

No Hospital do Coração de Natal, todos os cuidados necessários foram tomados para proteger nossos profissionais e pacientes, mesmo durante os períodos mais difíceis da pandemia.

 

Registramos aqui nosso reconhecimento e homenagem aos trabalhadores da saúde, que com sua dedicação não mediram e nem medem esforços para atender com segurança, profissionalismo e carinho os pacientes que confiam no Hospital do Coração para cuidar do seu bem mais precioso – a VIDA.

 

13 DE SETEMBRO – DIA MUNDIAL DA SEPSE

A sepse (antigamente conhecida como infecção generalizada ou septicemia) é uma resposta inadequada do próprio organismo contra uma infecção que pode estar localizada em qualquer órgão. Essa resposta inadequada -tentativa do organismo de combater o agente causador da infecção- pode comprometer o funcionamento de vários orgãos do paciente, quadro conhecido como disfunção ou falência de múltiplos órgãos, com risco de morte quando não descoberta e tratada rapidamente. A infecção pode ser bacteriana, fúngica, viral, parasitária ou por protozoários – qualquer tipo de infecção, leve ou grave, pode evoluir para sepse. As mais comuns são pneumonia, infecções abdominais e infecções urinárias. Por isso, quanto menor o tempo com a infecção, menor a chance de surgimento da sepse.

Ao contrário do que muitos acham, a sepse não é um problema só para pacientes já internados em hospitais. Grande parte dos casos são pacientes atendidos nos serviços de urgência e emergência.  O objetivo central da campanha é aumentar a percepção da sepse tanto entre profissionais de saúde como entre o público leigo.

GRUPOS DE RISCO

Qualquer pessoa pode ter sepse, mas algumas pessoas têm mais risco do que  outras:

 

  • Prematuros e crianças abaixo de um ano;
  • idosos acima de 65 anos;
  • pacientes com câncer, AIDS ou que fizeram uso de quimioterapia ou outros medicamentos que afetam as defesas do organismo;
  • pacientes com doenças crônicas como insuficiência cardíaca, insuficiência renal, diabetes;
  • usuários de álcool e drogas;
  • pacientes hospitalizados que utilizam antibióticos, cateteres ou sondas.

 

DIAGNÓSTICO

Embora não existam sintomas específicos, todas as pessoas que estão passando por uma infecção e apresentem febre, aceleração dos batimentos do coração (taquicardia), respiração mais rápida (taquipneia), fraqueza intensa e tonteiras e pelo menos um dos sinais de gravidade, como pressão baixa, diminuição da quantidade de urina, falta de ar, sonolência excessiva ou confusão (principalmente os idosos) devem procurar imediatamente um serviço de emergência ou o seu médico.

O diagnóstico da sepse é feito com base na identificação do foco infeccioso e na presença de sinais de mau funcionamento de órgãos. Não existem exames específicos, mas sim aqueles voltados para a identificação da presença de infecção e da identificação do local do foco, como hemograma, coleta de culturas, exames de urina e radiografia de tórax, por exemplo, assim como exames que podem identificar a presença de mau funcionamento dos órgãos.

 

TRATAMENTO

As primeiras horas de tratamento são as mais importantes. Os pacientes devem receber antibioticoterapia adequada o mais rápido possível. Culturas de sangue, bem como outras culturas de locais sob suspeita de infecção, devem ser colhidas em uma tentativa de detectar o agente causador da doença. A sepse é uma emergência médica e seu tratamento deve ser priorizado.

 

COMO EVITAR

O risco de sepse pode ser diminuído, principalmente em crianças, respeitando-se o calendário de vacinação. Uma higiene adequada das mãos e cuidados com o equipamento médico podem ajudar a prevenir infecções hospitalares que levam à sepse. Mas atenção: sepse não acontece só por causa de infecções hospitalares. Assim, bons hábitos de saúde podem ajudar. Outra dica importante é evitar a automedicação e o uso desnecessário de antibióticos.

 

Fontes:

Associação de Medicina Intensiva Brasileira

Instituto Latino Americano de Sepse

Sepse: um problema de saúde pública

 

10 DE SETEMBRO: DIA MUNDIAL DE PREVENÇÃO DO SUICÍDIO

💛 SETEMBRO AMARELO – MÊS DE PREVENÇÃO DO SUICÍDIO
 

O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. No Brasil, foi criado em 2015 pelo  CVV (Centro de Valorização da Vida)CFM (Conselho Federal de Medicina) ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), com a proposta de associar à cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio (10 de setembro).

O suicídio é uma das 20 principais causas de morte no mundo, para pessoas de todas as idades. Cada vida perdida representa um parceiro, filho, pai, irmão, amigo ou colega de alguém.

 
Os casos de suicídio, em grande parte, estão relacionados a transtornos mentais como a depressão e transtorno bipolar.
 
SINAIS DE ALERTA:
 
– tristeza profunda;
– distúrbios do sono;
– pensamentos negativos;
– desinteresse e apatia, falta de vontade de fazer atividades simples;
– mudanças comportamentais bruscas;
– baixa autoestima e desleixo com a aparência;
– irritabilidade;
– choro frequente;
– rejeição a determinados assuntos.
 
Fique atento: preste atenção aos sinais da depressão em parentes, amigos ou colegas de trabalho e procure ajuda profissional caso note este tipo de comportamento – isto pode ajudar a salvar vidas.
 
 
 
 

DIA MUNDIAL DA FISIOTERAPIA

08 de SETEMBRO – DIA MUNDIAL da FISIOTERAPIA

No Hospital do Coração de Natal, os  fisioterapeutas fazem parte da equipe multidisciplinar, e atuam diretamente no tratamento de pacientes  nas enfermarias, apartamentos, pronto socorro e unidades de terapia intensiva e  semi- intensiva. Atendem a pacientes acometidos por diferentes enfermidades, prevenindo complicações respiratórias, neurológicas e motoras. Esses profissionais realizam ainda atendimentos pré e pós-operatórios em diversas áreas de atuação, como  cardiorrespiratória, ortopedia, neurologia, oncologia e geriatria, entre outras.

O profissional da fisioterapia tem como responsabilidade avaliar, desenvolver e por em prática  procedimentos para diferentes condições,  melhorando a capacidade funcional geral dos pacientes e restaurando sua independência respiratória e física, diminuindo o risco das complicações associadas à permanência no leito.  A atuação dos fisioterapeutas em relação à inatividade ou atividade reduzida do paciente ajuda a diminuir o tempo de permanência nas UTIs, bem como a reduzir a taxa de mortalidade e o risco de infecção.

Equipe de Fisioterapia

Na foto, a equipe de Fisioterapia do Hospital do Coração, coordenada pela fisioterapeuta Sheila Cardoso, e formada pelos fisioterapeutas:

Antonio, Cortez, Daniel, Edmilson, Franciane, Gracielle, Hudson, Ícaro,  Igor, Joelson, Jorge, José Júnior, Ladislau, Rodrigo, Samuel, Taisa, Valéria e Valmir.

Nossos parabéns e homenagem a esses profissionais, de fundamental importância para recuperação da saúde e melhora na qualidade de vida dos nossos pacientes.

SETEMBRO VERDE: A IMPORTÂNCIA DA DOAÇÃO DE ORGÃOS

SETEMBRO VERDE

Setembro foi  mês escolhido para sensibilizar a população sobre a importância da doação de órgãos e tecidos. Para ser um potencial doador não é necessário deixar algo por escrito, mas é muito importante comunicar  à família o desejo de doação.

As doações acontecem quando há morte cerebral e há perda irreversível das funções vitais que mantêm a vida, como a perda da consciência e da capacidade de respirar. As pessoas  podem ser potenciais  doadoras de córneas, rins, fígado, coração, pulmão e pâncreas, entre outros órgãos e tecidos, que são retirados e utilizados para transplante. Ou seja: um único doador pode salvar cerca de oito vidas.Também é possível ser doador em vida, sem comprometer a saúde. Nesses casos, a pessoa doa tecidos, rim e medula óssea. Ocasionalmente, também é possível doar parte do fígado ou do pulmão.

Todos os anos, muitas pessoas que esperam na fila por um transplante recebem de presente uma nova oportunidade de vida com as doações. Os pacientes que sofrem de doença renal crônica estão entre eles.

O Hospital do Coração de Natal foi pioneiro no estado na realização de transplantes renais com doadores falecidos. Nossa equipe realiza transplantes renais desde o ano de 2002, beneficiando  cerca de 150 pacientes transplantados com uma melhor qualidade de vida.

Assista e compartilhe o vídeo da nefrologista Kellen Costa,  que fala da importância da doação de órgãos.