A COVID-19 e o CORAÇÃO

Mensagem do nosso Diretor  Administrativo, Dr. Nelson Solano Vale
equipe Hospital do Coração

Parte da nossa brava equipe de guerreiros (foto tirada antes da pandemia)

Hoje, 26 de junho, completamos 4 meses que atendemos o primeiro paciente suspeito de Covid-19 no Hospital do Coração de Natal!! Nesses 120 dias de pandemia na nossa porta, foram muitas transformações, emoções, incertezas e vitórias, mas acima de tudo, muita dedicação e entrega (até mesmo da própria saúde pessoal) dos mil e 59 funcionários do Hospital do Coração de Natal aos mil e 549 pacientes suspeitos ou confirmados com Covid-19 que foram atendidos aqui!
Passamos a viver um dia a dia desconhecido e desafiador, cheio de surpresas, algumas tristes , outras profundamente alegres e reconfortantes: aquele aplauso na hora da alta do paciente compensa todas as noites não dormidas e todos os dias em que não foi possível abraçar o filho. Confesso aqui minha emoção contida no dia da alta do meu amigo e companheiro de aulas no pré-vestibular, Antônio Teófilo, que, após 85 dias de internação por complicações decorrentes da Covid-19, está com sua família no aconchego do seu lar. Chega a ser inacreditável, mas é verdade: “Toinho”, você venceu!! Além da gravidade da doença, o fantasma da dúvida do tratamento, da disponibilidade de responder respirador e de medicamentos!!!
Felizmente, aqui no Hospital do Coração de Natal os setores de suprimentos (Farmácia, Compras etc.)  mantiveram os nossos setores abastecidos com segurança: chegamos a consumir 2 mil e 300  máscaras cirúrgicas por dia e, no período de ocupação máxima das UTIs,chegamos a consumir 923 ampolas de Midazolan por dia, número superior ao que era anteriormente consumido por mês!
Tivemos alguns dos nossos Guerreiros feridos (Soldados e Generais), mas felizmente nenhum abatido. Todos,  logo após sarar as feridas, voltaram para a linha de frente desta batalha inesperada pela Vida!!!
Nada do que foi será como já foi um dia! Ainda temos muito o que fazer! Ainda não vemos a luz no final do túnel, mas como membro desta valorosa equipe profissional, posso afirmar que o pior ficou para trás, pois a nossa capacidade de resistir, inovar e transformar, não tem Limites!

Implante Percutâneo da Válvula Aórtica (TAVI)

Esta semana, mais um procedimento de alta complexidade foi realizado pelo Hospital do Coração de Natal: o Implante Percutâneo da Válvula Aórtica (TAVI), o segundo realizado este mês no hospital.
A equipe que realizou o procedimento foi formada pelos hemodinamicistas Luis Fernando Campos, Bruno Coutinho e Wellingson Guimarães, pela cardiologista Ana Claudia Solano e pela enfermeira Eurimar Brito.

Enf. Eurimar Brito, Dra. Ana Claudia Solano, Dr. Luis Fernando Campos, Dr. Wellingson Guimarães e Dr. Bruno Coutinho

Este tipo de implante é indicado para pacientes com estenose aórtica grave (condição onde ocorre um estreitamento que vai dificultando a abertura da válvula aórtica para a passagem do sangue no coração).


Há pouco mais de uma década, a única forma de tratar a estenose aórtica era por meio de uma cirurgia de grande porte, para abrir o peito do paciente e fazer o implante da válvula. No TAVI, o implante é realizado via cateter, introduzido geralmente pelos vasos femorais, na região da virilha – a válvula é levada ao coração e lá se expande, adquirindo o formato adequado.
O procedimento, menos invasivo, tem menores taxas de complicações que as cirurgias, requer menor tempo de internação e possibilita a recuperação mais rápida dos pacientes.

Porque a gente sabe: mesmo em plena pandemia, a saúde dos nossos pacientes não pode esperar❤️

,

Hospital transmite Missa ao vivo

Santa Missa da Natividade de São João Batista
O Hospital do Coração de Natal transmite ao vivo, nesta quarta-feira, dia 24, às 20h, a Santa Missa em homenagem à todos os profissionais da saúde, pacientes do Hospital e suas famílias.
A missa será celebrada pelo capelão do Hospital do Coração e coordenador Arquidiocesano da Pastoral da Saúde, Pe. Helenildo Marques, com transmissão pelo Instagram do nosso hospital.
Vamos celebrar juntos, DE CASA, esse momento de fé
#missa #celebração # #saúde 

COVID-19: estudo reforça importância do uso das máscaras

Um estudo recente da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, oferece novas evidências de que as máscaras podem ser cruciais para evitar uma nova onda de infecções da COVID-19.

COMO SE CHEGOU A ESSA CONCLUSÃO?

O novo Coronavírus é transmitido por meio de gotículas exaladas por pessoas infectadas, principalmente quando se fala, tosse ou espirra. Para o estudo, os pesquisadores usaram modelos matemáticos dos vários estágios de infecção e da transmissão pelo ar e pelas superfícies, analisando diferentes cenários para o uso das máscaras em combinação com medidas de distanciamento.

Os modelos mostraram que, se uma pessoa usa máscara sempre que sai em público, isso é duas vezes mais eficaz para reduzir o risco de transmissão do que quando alguém usa a máscara só depois que tem sintomas. Eles também indicaram que, se pelo menos metade da população usa máscara rotineiramente, o risco de transmissão é reduzido para menos de 1.

No entanto, vale o alerta: o uso da máscara não é suficiente e deve ser combinado com o distanciamento social de pelo menos um metro, lavagem frequente das mãos e evitar tocar no rosto ou na máscara.

Lembrando ainda:  as máscaras de tecido são de uso individual, devem ser  usadas completamente secas, e durante até duas horas –  caso fiquem úmidas antes disso, devem ser trocadas.  E como as máscaras têm que ser trocadas com frequência,  o ideal é cada pessoa ter pelo menos 5 máscaras. Ao sair de casa, leve sempre uma máscara reserva e um saco plástico vazio para guardar a máscara que foi usada.Ao voltar pra casa, descarte o saco plástico em que a máscara usada foi guardada e lave imediatamente as máscaras.

 

 

O CUIDADO COM A SAÚDE NÃO PODE ESPERAR

Em meio à pandemia do novo coronavírus, muitos estão deixando de cuidar da propria saúde com medo de contrair a COVID-19.
O Hospital do Coração de Natal reafirma seu compromisso com a segurança de todos os pacientes, suas famílias e nossos colaboradores.
Porque a gente sabe: o cuidado com a SAÚDE não pode esperar.

DOAÇÃO DE SANGUE E PANDEMIA

Não deixe de doar sangue mesmo durante a pandemia
Não existem substitutos para o sangue e a disponibilidade é essencial em diversas situações e em muitos casos determinante para o sucesso de um tratamento. Pessoas com anemias crônicas, acidentes que causam hemorragias, complicações decorrentes da dengue, febre amarela, tratamento de câncer e outras doenças graves continuam ocorrendo – o consumo de sangue é diário e contínuo.


A Hemorrede brasileira está atuando sob critérios sanitários que levam em conta a necessidade de prevenção ao novo coronavírus. Para receber os doadores, os hemocentros e serviços de hemoterapia – onde também são feitas coletas e uso do sangue – estão preparados. Todos esses serviços estão disponibilizando condições de lavagem de mãos, uso de antissépticos, acolhimento que minimiza a exposição a aglomerado de pessoas e redobrando os cuidados com a higienização das áreas, instrumentos e superfícies.

Seja solidário, doe sangue e salve vidas.

TRABALHO EM CASA: DICAS PRA MANTER A SAÚDE E SEGURANÇA

 

 

Com a quarentena se alongando é preciso redobrar os cuidados na hora de realizar as tarefas do trabalho em casa:  a cadeira, mesa e o  computador que eram ótimos para um trabalho esporádico nem sempre são adequados quando a ideia é usá-los por horas, dia após dia.

As pessoas que transformaram sua casa no local de trabalho têm que prestar atenção em algumas dicas  importantes para manter a saúde e evitar os problemas posturais:

1. ESCOLHA UM LUGAR TRANQUILO

O ambiente escolhido para o trabalho  em casa deve ser tranquilo, reservado e livre de distrações, de preferência em uma temperatura em que você se sinta confortável.

A  mesa e cadeira precisam proporcionar uma postura próxima à habitual, para que o trabalhador não sinta desconforto. A organização do espaço escolhido  é importante, assim como a boa luminosidade. Se for usar notebook,  é interessante utilizar  teclado e mouse independentes.

2 – CUIDADOS COM A POSTURA

Quem senta da maneira errada  acaba forçando demais alguns músculos em detrimento de outros – a musculatura que precisa ser trabalhada  para manter a postura correta fica enfraquecida e as dores nas costas começam a surgir. A postura inadequada  pode causar ainda cansaço, queda de rendimento no trabalho, enxaquecas e até problemas mais sérios –podem surgir doenças ocupacionais como as lesões por esforço repetitivo (LER),  doença osteomuscular  relacionada ao trabalho (DORT), lombalgia (lesões na lombar), hipercifose (corcunda) e tendinite. A má postura também reflete no estado psicológico, aumentando o cansaço e o esgotamento.

Já a  postura correta organiza os músculos, as articulações e o esqueleto. Assim, o corpo como um todo – incluindo os órgãos – funciona adequadamente. Para isso, a coluna vertebral precisa estar alinhada, respeitando as três curvaturas anatômicas: cervical, torácica (meio das costas) e lombar.

Como sentar

As costas devem estar eretas, os ombros para trás e os glúteos encostados na parte posterior da cadeira.

Respeite a curvatura da lombar

Manter a espinha ereta não quer dizer que ela precisa ficar totalmente reta –  as curvas naturais da coluna devem ser respeitadas. Para facilitar, use uma almofada pequena ou enrole uma toalha de tamanho médio na altura da lombar e se encoste. As almofadas também podem ser usadas para trazer mais conforto  em cadeiras  muito duras – passar o dia inteiro sentado nelas pode prejudicar os músculos dos glúteos.

Afaste as pernas

O afastamento deve ser leve, seguindo a linha do quadril.  Assim você mantém o alinhamento natural do corpo e não força as articulações.

Mantenha os ombros para trás

Evite deixá-los caírem para frente –manter os ombros  para trás e relaxados ajuda a não forçar demais o pescoço.

Olhe para o centro do monitor

A tela do computador ou notebook  deve estar posicionada na linha dos olhos para evitar sensação de desconforto no pescoço. Fazendo isso você evita pressões excessivas sobre discos intervertebrais, ligamentos e músculos.

3. FAÇA PEQUENAS PAUSAS DURANTE AS ATIVIDADES

A rotina de pequenos intervalos entre a produção deve ser mantida. Organize suas pausas de acordo com a carga de trabalho e o volume de demandas. Quem fica sentado durante períodos longos, deve levantar e passar alguns minutos de pé.  Também é importante manter a rotina de alimentação e não esquecer de beber água.

4. FAÇA ALONGAMENTOS E LEVANTE-SE REGULARMENTE

O corpo não foi feito para ficar muito tempo na mesma posição, mesmo que você esteja com a postura correta. Crie o hábito de se levantar em intervalos de 30 minutos ou 1 hora, movimente-se e faça alongamentos.