CIRURGIA ROBÓTICA

Cirurgia Robótica – O  Hospital do Coração de Natal já está se preparando para a realização deste tipo de cirurgia.

Dos dias 26 a 28 de julho, foi realizado no auditório da Nutrivida,  em Natal,  o  2º CURSO INTERNACIONAL DE CIRURGIA DE ESÔFAGO E ROBÓTICA, que teve o apoio do hospital.

Durante o curso: Dr. Fernando Lisboa; Nédia Akyco, enfermeira-chefe do Centro Cirúrgico do HC; Dr. Nelson Solano, diretor-administrativo do HC; e Dr. Roberto Galvão, cirurgião

O curso, que contou com tradução simultânea,  foi coordenado pelo cirurgião Fernando Lisboa, que também foi um dos palestrantes – sua palestra teve como tema “As complicações da cirurgia da doença do refluxo e como evitá-las”.O evento, que  teve duração de três dias e contou com palestrantes brasileiros e internacionais, foi destinado à médicos e estudantes de medicina.

Também participaram como palestrantes o Dr. Ricaro Abdalla, do Instituto do Câncer de São Paulo, e o Dr. Sudish Murthy, da Cleveland  Clinic, de Ohio,/EUA, que abordou o tema A lobectomia assistida por robótica, esofagectomia minimamente invasiva e a alteração neuromuscular hipertônica do esfíncter do esôfago”.

O que é Cirurgia Robótica?

A cirurgia robótic​a pode ser co​nsiderada uma evolução da cirurgia minimamente invasiva laparoscópica. Ou seja, o cirurgião estabelece os acessos laparoscópicos e introduz a câmera e os instrumentos de trabalho no interior do corpo do paciente por meio de pequenas incisões feitas pelo robô.

Vantagens em relação à cirurgia convencional (aberta)

  • Menos invasiva/Cortes menores.
  • Reduz sangramentos, dores e risco de infecção.
  • Recuperação mais rápida do paciente.
  • Menor tempo de internação.

Vantagens em relação à cirurgia laparoscópica

  • Mais precisão nas cirurgias em locais de difícil acesso, como nas regiões de pelve, diafragma e saída do esôfago.
  • Melhor ergonomia — O cirurgião fica sentado em posição confortável, o que ajuda nas cirurgias longas.
  • Mais intuitivo — O robô reproduz movimentos similares aos do cirurgião. Na laparoscopia convencional, o mecanismo de movimentação dos instrumentos cirúrgicos é inverso. O cirurgião movimenta os dedos para a esquerda e a pinça se move para a direita.
  • Visão tridimensional para os cirurgiões.

Segurança

O robô não faz nada sozinho. Qualquer movimento realizado por ele foi feito pelo cirurgião no console. No entanto, diante de ações imprevistas pelo cirurgião, a tecnologia robótica aciona um comando de segurança que trava provisoriamente a máquina, evitando danos ao paciente. Se o médico tirar o rosto da tela de controle, o robô também para automaticamente.

Por serem mais complexa​s, as cirurgias robóticas seguem também um protocolo de checagem de todos os itens de segurança a cada uma hora de cirurgia, aproximadamente.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *