Aula: Insuficiência Aórtica

Dia 17 de junho, foi realizada aula da Residência em Cardiologia do Hospital do Coração.

Tema:  Insuficiência Aórtica – Dr. Carlos Crescêncio.

Heróis Doadores: campanha estimula a doação de sangue

imagem heróis doadores

Heróis Doadores é uma campanha de responsabilidade social, que utiliza o esporte e “tribos colaborativas” da nossa região como agentes influenciadores na sociedade. A ideia é  reduzir o déficit dos estoques de sangue nos Hemocentros e conscientizar  a população sobre a importância da doação regular de sangue – quem é saudável pode doar até quatro vezes ao ano. O Hospital do Coração é, com muito orgulho, parceiro desta campanha, iniciada dia 14 de junho, Dia Mundial do Doador de Sangue.

Através de diversas mobilizações ações pontuais acontecerão nas ruas, na mídia, shoppings, empresas, escolas e academias da região. Personalidades do esporte nacional e artistas se envolverão na campanha através da mídia local, buscando doadores de sangue e despertando o espírito solidário na população.

logo heróis doadores

 

,

Palestras: Auto responsabilidade

Dia 13 de junho, os consultores  Giovanni Magnus e Cristiano Seta proferiram palestras no auditório sobre crenças,  motivação e responsabilidade social,  com a participação de médicos e funcionários do hospital.

 palestra2 palestra3

Protocolo: Asma/DPOC

Dia 10 de junho,  11h, o pneumologista Felipe Marinho deu aula com o tema “Asma e DPOC”. A aula fez parte dos protocolos médicos do Hospital do Coração e foi realizada no auditório (3º andar).

 

6 de junho: dia de luta contra as queimaduras

cartaz-dia-deluta2013

  • Queimadura é toda lesão causada por agentes térmicos, químicos, elétricos ou radioativos que agem no tecido de revestimento do corpo, destruindo parcial ou totalmente a pele, podendo atingir tecidos mais profundos, como o subcutâneo, o músculo, o tendão e o osso. Normalmente as queimaduras ocorrem em crianças, que por sua curiosidade, acabam se envolvendo em acidentes domésticos.  E neste período de festas juninas e fogos, os cuidados devem ser redobrados.

As queimaduras podem trazer consequências  físicas, emocionais e sociais, que podem ser temporárias ou permanentes, dependendo da gravidade. E   a melhor maneira de evitar as queimaduras é através da informação:

 

  • Evite o uso do álcool para fazer ou reativar o fogo, utilize os acendedores que são mais seguros.
  • Cozinha não é lugar de criança, é lá onde acontecem a maioria das queimaduras no ambiente doméstico: muito cuidado com as panelas no fogão, mantenha os cabos sempre virados para dentro. Evite abrir a panela de pressão antes de escapar todo o vapor e limpe sempre a válvula.
  • Ao utilizar o microondas, leia o manual antes: alguns objetos e alimentos não podem ser aquecidos nele. Cuidado também na hora de retirar os alimentos, isso também pode causar um acidente.
  • Velas só devem ser usadas em casos necessários e devem ser mantidas longe de objetos inflamáveis (cortinas, tapetes e móveis de madeira).
  • Ao preparar o banho na banheira coloque primeiro a água fria, e sempre teste a temperatura antes de colocar a criança.
  • Atenção às tomadas sem proteção, fios desencapados, instalações elétricas mal feitas e gatos na rede elétrica. Isso pode ser o foco de um incêndio.
  • Sempre que sair de casa desligue os eletrodomésticos e eletrônicos da tomada.
  • Evite soltar pipas e balões próximo de redes elétricas.

Em caso de queimaduras, o que fazer:

  • Não toque a área afetada.
  • Tome a atitude correta e procure socorro médico.
  • Nunca fure as bolhas.
  • Não tente retirar as roupas grudadas na pele.
  • Não use manteiga, pomada, creme dental ou qualquer outro produto doméstico.
  • Não cubra a queimadura com algodão.
  • Se as roupas também estiverem em chamas, não deixe a pessoa correr, de preferência role-a no chão.

 

,

Aula: Estenose Aórtica

Próxima sexta-feira ( 03 de junho), será realizada aula da Residência em Cardiologia do Hospital do Coração no auditório do hospital, localizado no terceiro andar.

A aula, com início às 11 horas,  terá como tema “Estenose Aórtica”, e será ministrada pelo cardiologista Carlos Crescêncio.

Aula estenose aórtica

Pare de fumar e ganhe saúde

CIGARRO SITE2

Na semana em que se comemora o dia mundial contra o tabaco ( 31 de maio), nunca é demais lembrar dos perigos do cigarro para a saúde:  o  tabagismo é a principal causa de morte evitável no mundo e mata, em média,  6 milhões de pessoas por ano –  destas, mais de 5 milhões resultam do uso direto do tabaco, enquanto que  600 mil mortes são de fumantes passivos, que inalam a fumaça do cigarro de outros.

  • O consumo de derivados do tabaco causa cerca de 50 tipos de doença, principalmente as cardiovasculares (infarto, angina), o câncer e as doenças respiratórias obstrutivas crônicas (enfisema e bronquite). Estas doenças são as principais causas de óbitos por doença no Brasil, sendo que o câncer de pulmão é a primeira causa de morte por câncer.
  • O tabagismo causa impotência sexual no homem e, no caso das mulheres, complicações na gravidez. Além disso, ele provoca aneurismas arteriais; úlcera do aparelho digestivo; infecções respiratórias; osteoporose; trombose vascular; problemas respiratórios e redução do desempenho desportivo.
  • O hábito de fumar enfraquece o cabelo e faz secar a pele, reduz o paladar e o olfato. Além do envelhecimento precoce da pele, devido à falta de oxigenação, o tabaco também inibe a produção de colágeno e elastina, que impedem a flacidez. É comum nas mulheres que fumam surgirem precocemente rugas em volta dos lábios.
  • Os malefícios do fumo são maiores nas mulheres devido às peculiaridades próprias do sexo, como a gestação e o uso da pílula anticoncepcional. A mulher fumante tem um risco maior de infertilidade, câncer de colo de útero, menopausa precoce (em média 2 anos antes) e dismenorréia (sangramento irregular).
  • Quando o fumante dá uma tragada, a nicotina é absorvida pelos pulmões, chegando ao cérebro geralmente em 9 segundos. O fumo causa no Sistema Nervoso Central, num primeiro momento, a elevação leve no humor e diminuição do apetite. O que parece ser prazeroso no começo, causa dependência e vício.
  • O tabagismo diminui o colesterol bom, mesmo nas pessoas jovens.
  • O tabaco é prejudicial também para quem se encontra junto do fumante. Além do desconforto, o fumo causa doenças imediatas ou a longo prazo. O risco de doença cardíaca aumenta em 25% num adulto exposto ao fumo passivo.
  • Fumantes passivos também sofrem os efeitos imediatos como irritação nos olhos, manifestações nasais, tosse, cefaléia, aumento de problemas alérgicos, principalmente das vias respiratórias e aumento dos problemas cardíacos, principalmente elevação da pressão arterial e angina (dor no peito). Outros efeitos a médio e longo prazo são a redução da capacidade funcional respiratória (o quanto o pulmão é capaz de exercer a sua função), aumento do risco de ter aterosclerose e aumento do número de infecções respiratórias em crianças.
  • Existem ainda cada vez mais indícios de relação entre o tabagismo passivo e o derrame cerebral. Mesmo exposições pequenas podem ter consequências sobre a coagulação do sangue, favorecendo a ocorrência de trombose.
  • O tabagismo passivo é especialmente perigoso na gravidez, podendo prejudicar o crescimento do feto e aumentar o risco de complicações durante a gravidez e o parto, tais como a morte fetal, o parto prematuro e o baixo peso ao nascer. Os recém-nascidos e as crianças pequenas também são muito prejudicados. As crianças expostas à fumaça do cigarro têm maior risco de morte súbita, bronquite, pneumonia, asma, exacerbações da asma e infecções de ouvido.

E aí, o que está esperando para parar com o cigarro?

  • Ao parar de fumar, o risco de doenças diminui gradativamente e o organismo do ex-fumante se restabelece.
  • Após 20 minutos do último cigarro, a pressão sanguínea diminui, as batidas cardíacas voltam ao normal e a pulsação cai.
  • Após 8 horas sem cigarro, o nível de oxigênio no sangue pode chegar aos níveis de uma pessoa não-fumante.
  • Após 24 horas, os pulmões já conseguem eliminar o muco e os resíduos da fumaça.
  • Dois dias depois, é possível sentir melhor o cheiro e o gosto das coisas. O corpo já não possui nicotina e a transpiração deixa de cheirar a tabaco.
  • Após duas semanas, melhora a circulação, tosse, congestão nasal, fadiga e falta de ar.
  • Após um ano, o risco de doença cardíaca cai pela metade.
  • Após 5 anos, o risco de ter câncer de pulmão também reduz 50%.
  • Após 15 anos, o risco de sofrer infarto será igual ao de uma pessoa que nunca fumou.

CIGARRO SITE1