Dia da Mulher

  • 0

Dia da Mulher

Tags :

Category : Notícias , Sem categoria

CdD32BXWIAAo02x

Em comemoração ao dia internacional da mulher,  celebrado a oito de março, as funcionárias do Hospital do Coração receberam  uma homenagem especial:  durante todo o dia,  consultoras da empresa de produtos de maquiagem Mary Kay  deram  aulas e dicas de maquiagem para o trabalho, com direito à sorteios de produtos de maquiagem e outros brindes.

Também para lembrar  este dia especial,  dois corações estilizados com o símbolo do hospital, feitos de balões de gás cor de rosa,  foram instalados no Atrium do hospital e no setor de entrada dos funcionários.

Dia Internacional da Mulher – História

O dia 8 de março foi escolhido para comemorar  o Dia Internacional da Mulher  porque nesta data, no ano de 1857,  operárias de uma fábrica de tecidos  de Nova Iorque,  EUA,  fizeram uma greve reivindicando melhores condições de trabalho e equiparação de salários com os homens. A  manifestação foi reprimida com muita  violência:  as mulheres foram trancadas dentro da fábrica,  que foi incendiada, e cerca de 130 tecelãs morreram carbonizadas.

No ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca,  ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o “Dia Internacional da Mulher”, em homenagem às mulheres que morreram na fábrica em 1857.  Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas).

 


  • 0

Mulher feliz é mulher com saúde

Tags :

Category : Notícias

saude_mulher

No dia dedicado às mulheres, dicas para prevenir as doenças e manter a saúde feminina em dia:

  • Verificar periodicamente a pressão arterial e as taxas de colesterol: as doenças cardiovasculares são as que mais matam as mulheres. Fazer exames regularmente ajuda a prevení-las e tratá-las, se for o caso.
  • Testar a quantidade de açúcar do sangue: Quando a glicemia (açúcar no sangue) se mantém elevada durante muito tempo, pode aumentar o risco de complicações crônicas associadas com a diabetes. Estas complicações incluem:
  • Doença cardíaca e enfarte
  • Lesões renais
  • Lesões oculares
  • Lesões neurológicas
  • Problemas nos pés
  • Doença do foro dentário
  • Disfunção sexual
  • Consultar o ginecologista  periodicamente: o recomendável é a consulta seja feita ao menos uma vez por ano, caso não haja nenhum sintoma alarmante. Essa frequência possibilita a prevenção primária e também a detecção precoce de possíveis doenças.
  • Fazer mamografia anualmente a partir 40 anos: Quando diagnosticado e tratado ainda em fase inicial, as chances de cura do câncer de mama chegam a até 95%. Tumores desse tamanho são pequenos demais para serem detectados por palpação, mas são visíveis na mamografia.
  • Lavar as mãos: O hábito é a atitude número um na prevenção de doenças como resfriados, além de manter longe outros problemas como infecções por bactérias e outros vírus.
  • Não fumar: O tabagismo é o principal responsável por quase 100% das mortes por câncer de pulmão, 30% das mortes por outros tipos de câncer, 85% dos óbitos por bronquite crônica e enfisema pulmonar, 25% dos óbitos por doenças cerebrovasculares e 45% das mortes por infarto. Quem fuma também tem maior predisposição ao desenvolvimento de doenças como hipertensão arterial, aneurisma, úlceras, infecções respiratórias, trombose, osteoporose, catarata, impotência sexual, infertilidade, menopausa precoce e complicações na gravidez, além de ter menos resistência física.
  • Praticar exercícios físicos: as atividades físicas trazem uma série de benefícios para a saúde e podem reduzir o risco de doenças.
  • Ter alimentação saudável: consuma frutas, legumes, verduras e leguminosas: são ricos em  vitaminas, minerais e fibras. Prefira os alimentos integrais e reduza o consumo de sal, açúcar e alimentos gordurosos
  • Ingerir cálcio: O cálcio ajuda a prevenir a osteoporose. Mulheres com idades entre 19 e 50 anos devem ingerir 1000 miligramas ou comer de 3 a 4 porções de alimentos ricos no mineral (tomado com vitamina D para a absorção) por dia.
  • Cultivar os relacionamentos: ter uma boa rede de amigos e familiares está associado a maior longevidade, enquanto a solidão está associada a riscos de doenças cardíacas.